quarta-feira, 4 de maio de 2016

7 mil fãs belgas do AC/DC pedem dinheiro de volta


O De Standaard noticiou que cerca de 7 mil fãs pediram reembolso do investimento que fizeram em ingressos para o show do AC/DC no país, que acontece dia 16 de maio. O movimento acontece após a banda ter anunciado Axl Rose nos vocais, substituindo Brian Johnson. A Live Nation, organizadora do evento, atendeu aos pedidos feitos até a última segunda-feira, exatos 14 dias antes do evento. A turnê europeia começa na próxima sexta, em Lisboa, Portugal.

terça-feira, 3 de maio de 2016

Motörhead libera prévia de trabalho ao vivo


A versão de “Bomber” estará em Clean Your Clock. O trabalho, gravado ao vivo na Alemanha, será lançado dia 27 de maio, em áudio e vídeo.

terça-feira, 26 de abril de 2016

Líder do Destruction não confia em Axl Rose para o vocal do AC/DC


O baixista e vocalista do Destruction, Schmier, falou ao Metal Wani sobre a opção do AC/DC por Axl Rose para completar a atual turnê. “Em termos promocionais, é uma grande jogada. Porém, não entendo o motivo de estarem fazendo isso, acho estranho. Axl possui fama de não ser confiável, ferrar shows. Vi ele no Rock In Rio, no mesmo ano em que tocamos. Foi terrível, ele estava no pior momento. Espero que tenha perdido peso e parado de usar tantas drogas, voltando a ser um bom cantor. Mas o AC/DC requer muita energia. Não acho que ele conseguirá. Considerarei um milagre se não precisarem cancelar shows”.

O músico acha que a banda australiana deveria ter apostado em dois nomes que só são conhecidos dentro da comunidade Hard/Heavy de países específicos. “Axl fez grandes discos com o Guns N’ Roses, era um ótimo vocalista. Talvez tenha voltado a ser bom, mas não considerei uma boa escolha. Há outros que se encaixariam melhor, como o cara do Accept (Mark Tornillo) ou (Mark) Storace, do Krokus. Ambos estão em ótima forma e possuem idade semelhante. Mas tudo bem, entendo que Axl Rose cause mais impacto publicitário”.

segunda-feira, 25 de abril de 2016

Aerosmith confirma shows em Porto Alegre, São Paulo e Recife


O Aerosmith confirmou três shows no Brasil em outubro. Eles fazem parte da turnê Rock N’ Roll Rumble. São eles:

11/10 – Porto Alegre – Estádio Beira-Rio
15/10 – São Paulo – Allianz Parque
21/10 – Recife – Classic Hall

sábado, 23 de abril de 2016

Blues Pills anuncia título e tracklist de novo álbum


O Blues Pills confirmou que seu segundo álbum se chamará Lady In Gold. O sucessor do aclamado debut sai no segundo semestre, em data a ser definida. O tracklist trará as seguintes faixas:

01. Lady In Gold
02. Little Boy Preacher
03. Burned Out
04. I Felt A Change
05. Gone So Long
06. Bad Talkers
07. You Gotta Try
08. Won’t Go Back
09. Rejection
10. Elements And Things

terça-feira, 19 de abril de 2016

Ciência conclui que voz de Freddie Mercury está acima da compreensão humana


Uma equipe formada por cientistas da Áustria, República Tcheca e Suécia se reuniu para um estudo sobre as técnicas vocais usadas por Freddie Mercury. Foram utilizadas gravações de arquivos e filmagens da laringe de um artista reproduzindo as linhas. A conclusão da experiência mostrou que o saudoso cantor possuía uma voz descrita como “a força da natureza, com a velocidade de um furacão”.

Não se sabe se propositalmente ou de forma espontânea, mas o frontman do Queen era dono de uma técnica conhecida como subharmônicas. Trata-se de uma forma de usar as cordas vocais, criando uma distorção que soa como um rosnar. Ela é muito utilizada no folclore tuvano, difundido na Mongólia.

Apesar de ser considerado um tenor, concluiu-se que Freddie usava técnicas típicas de um barítono. Suas cordas vocais se moviam mais rápido que as de uma pessoa normal, alcançando um vibrato de 7.04 Hz, acima do comum, que transita entre 5.4 e 6.9. Não há paralelo registrado na história do Rock e da música popular, como um todo. O estudo foi conduzido pelo Doutor Christian Herbst, da Universidade de Viena.

sábado, 16 de abril de 2016

Vocalista do Dream Theater já pensa em novo álbum solo


O vocalista James LaBrie revelou ao BraveWords.com que já está pensando em mais um disco solo. O mais recente foi Impermanent Resonance, de 2013. “É apenas uma questão de Matt Guillory (tecladista), eu e os outros caras arrumarmos tempo. Temos sido uma banda, mantivemos a mesma formação pelos últimos dez anos. Realmente quero fazer, ao menos, mais um álbum com eles”.