sábado, 23 de dezembro de 2017

Vocalista da banda de metal Dark Avenger, Mario Linhares morre aos 45 anos


Líder da banda brasiliense de heavy metal, o vocalista Mario Linhares morreu na noite desta sexta (22). Segundo uma fonte ligada à família, o músico apresentou um quadro gravíssimo de dissecção da aorta, que causa uma espécie de "rasgão" na maior artéria do corpo, e não resistiu. Ele tinha 45 anos.

No fim da tarde, a mulher de Mário, Désirée Galeotti, chegou a publicar uma mensagem nas redes sociais pedindo ajuda para a transferência do marido do hospital Anchieta, em Taguatinga (DF), para um hospital público para a realização de um cateterismo de urgência. O músico não tinha plano de saúde. 

Nascido em Fortaleza, Linhares formou o Dark Avender no início da década de 1990. O primeiro álbum, que levava o nome da banda, foi lançado em 1995. O grande reconhecimento na cena do metal nacional veio em 2001 com o álbum "Tales of Avalon: The Terror", que ganhou a continuação "The Lament" 12 anos depois. Atualmente, o grupo se preparava para a turnê de divulgação de “The Beloved Bones: Hell” (2017), trabalho que ganhou destaque em veículos especializado em heavy metal.

quarta-feira, 20 de dezembro de 2017

Led Zeppelin: Jimmy Page revelou estar trabalhando em material inédito


Em entrevista ao Academy Of Achievement, Jimmy Page revelou estar trabalhando em material inédito do Led Zeppelin para o ano que vem, quando a banda completa meio século de sua formação. O músico não entrou em detalhes, mas deixou claro se tratar de registros nunca antes mostrados ao público.

FONTE: Van do Halen

quinta-feira, 14 de dezembro de 2017

Warrel Dane: vocalista sofria com muitos problemas de saúde


Falecido nesta quarta-feira (13), em São Paulo (SP), o vocalista Warrel Dane já lidava com diversos problemas de saúde, segundo o guitarrista de sua banda, Johnny Moraes. O cantor, que integrou o Sanctuary e o Nevermore, faleceu devido a um infarto.

Embora tenha recebido massagem cardíaca e uma unidade móvel do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) tenha chegado a tempo, Warrel Dane não resistiu. "(Ele) Estava no flat onde se hospedou para a gravação do disco quando aconteceu. Eu cheguei a fazer massagem cardíaca, chamamos o Samu, que chegou bem rápido, mas quando eles chegaram, ele já tinha morrido", contou Moraes, em entrevista ao UOL.

Ainda durante a entrevista, Moraes também falou sobre os problemas de saúde de Dane. "A saúde dele já estava bem debilitada, por conta das diabetes e os problemas que ele teve de alcoolismo. Ele já enfrentava muitos problemas de saúde", afirmou.

Apesar de ter morrido cedo, o problema de Warrel Dane com o álcool, em especial, não era segredo para quem acompanhava sua trajetória. O próprio cantor chegou a dizer, em entrevista ao programa do festival "ProgPower USA XII", em 2011, que o Nevermore foi "a melhor banda que o álcool destruiu" - e, embora não tenha citado nomes e possa até estar se referindo a outros integrantes, a declaração já soava como uma autocrítica.

Ao ser questionado se o Nevermore foi prejudicado por falta de sorte, Dane disse: "Acho que tivemos um timing ruim e desorganização. Mas não acho que isso mudaria algo, porque tudo acontece por uma razão. Estou aqui, falando com você, por uma razão. E aqueles caras decidiram que não tinham um problema tão grande com álcool como eu por uma razão. Enfim...". Depois, ao falar sobre reformar o Sanctuary, Warrel comentou que não estava planejando um possível retorno só por conta do inevitável fim do Nevermore. "Nevermore, a maior banda que o álcool arruinou", complementou.

Em 2016, o veículo brasileiro Imprensa do Rock conversou com Warrel Dane, que, mais uma vez, falou sobre o álcool - desta vez, de forma mais direta. Na ocasião, o cantor conversava sobre cuidados com a voz, mas não deixou de destacar seus problemas com a bebida.

"A coisa mais importante para um cantor é ter um bom descanso, uma boa quantidade de sono e beber muita água, tem que se hidratar. Sei que tenho uma má reputação com relação ao álcool, mas você tem que ficar longe dele. Estou um pouco melhor agora do que antes. Sei que tenho uma má reputação por beber muito, mas eu não faço isso mais. Você só tem que perceber o seu instrumento e saber suas limitações, saber seus pontos fortes", disse, na ocasião.

Além do alcoolismo, Warrel Dane sofria de diabete tipo 2. Em 2005, já se falava sobre a saúde debilitada do cantor. Em entrevista ao Abrasive Rock, no ano em questão, o vocalista foi questionado sobre rumores ligados às suas condições físicas para continuar se apresentando - na época, ele chegou a ser internado por algumas semanas.

"Eu, basicamente, estava bebendo muito. Ao mesmo tempo, estava começando a sofrer com a diabete tipo 2 e não sabia disso. Meu pâncreas tentava se autodigerir, segundo os médicos. E eu quase não sobrevivi", afirmou.

Em 2009, ainda em atividade com o Nevermore, Warrel Dane motivou a cancelação de alguns shows devido ao mesmo problema: beber enquanto lidava com a diabete tipo 2. "Agora estou bem", disse ao site Cerebral Metalhead, na ocasião. "É algo difícil de se lidar (a diabete), mas tenho sorte o bastante, pois foi descoberto cedo, acho. Mas, sabe, a bebida... a minha frase favorita é: 'o diabo vive em uma garrafa, você pode encontrá-lo em qualquer bebida'", complementou.

FONTE: Igor Miranda

sexta-feira, 8 de dezembro de 2017

Jimi Hendrix: detalhes de novo disco com faixas inéditas


Dez faixas nunca ouvidas antes serão lançadas em um novo disco do Jimi Hendrix. Both Sides of the Sky será lançado no dia 09 de Março pela Sony Legacy Recordings em diversos formatos: CD, digital e um vinil duplo de 180 gramas.

O álbum possui treze faixas gravadas durante Janeiro de 1968 e Fevereiro de 1970, finalizando a trilogia de músicas inéditas do guitarrista.

Valleys of Neptune foi lançado em 2010 e People, Hell and Angels em 2013. O novo disco terá o mesmo engenheiro de som dos outros dois, Eddie Kramer, que trabalhou em todos os projetos de Hendrix desde sua morte.

Produzido também por John McDermott e Janie Hendrix, irmã do guitarrista, o álbum conta com alguns covers como “Mannish Boy” do Muddy Waters, “Woodstock” de Joni Mitchell (gravada meses antes da versão de Crosby, Stills, Nash & Young). Confira a tracklist do álbum Both Sides of the Sky:

“Mannish Boy” (nunca lançada antes)
“Lover Man”(nunca lançada antes)
“Hear My Train A Comin'” (nunca lançada antes)
“Stepping Stone” (nunca lançada antes)
“$20 Fine” (nunca lançada antes – participação de Stephen Stills)
“Power Of Soul” (versão estendida antes indiponível)
“Jungle” (nunca lançada antes)
“Things I Used to Do” (participação de Johnny Winter)
“Georgia Blues” (participação de Lonnie Youngblood)
“Sweet Angel” (nunca lançada antes)
“Woodstock” (nunca lançada antes – participação de Stephen Stills)
“Send My Love To Linda” (nunca lançada antes)
“Cherokee Mist” (nunca lançada antes)

FONTE: Wikimetal

terça-feira, 5 de dezembro de 2017

Glenn Hughes vai tocar pela 3ª vez em Limeira-SP


Pela primeira vez em 40 anos Glenn Hughes apresenta um show completo apenas com clássicos do Deep Purple. Essa tour é  sucesso absoluto no mundo todo, apresentando um show com os grandes clássicos da fase de ouro do Deep Purple, com uma produção épica, de altíssimo nível. Um show completamente diferente de todos que Glenn já fez no Brasil.

Ingressos online lote promocional limitadíssimo e apenas online, sorte dos 200 primeiros que comprarem. Ja disponíveis no site abaixo.

sexta-feira, 1 de dezembro de 2017

Ouça “Thunderbolt”, nova música do Saxon


Um dos maiores ícones da NWOBHM, o Saxon lançará em dia 2 de fevereiro o seu vigésimo-segundo disco, Thunderbolt. O álbum foi produzido por Andy Sneap e é o sucessor de Battering Ram (2015).

Antecipando o que os fãs podem esperar, a banda inglesa divulgou o clipe da faixa-título, que você pode assistir abaixo: